Blicke mir nicht in die Lieder explora um tema mais incomum. Ele adverte o ouvinte para não ser muito curioso sobre o processo de criação e sugere que o poeta não confia em si mesmo para perguntar muito: só conta a obra acabada, não como ela foi realizada. A analogia feita com o trabalho das abelhas na segunda estrofe fornece a Mahler a base para seu imaginário musical. Uma breve introdução estabelece uma espécie de perpetuum mobile com um zumbido sutil produzido por uma orquestra de cordas silenciadas, sem contrabaixo, sopros simples e trompa, acompanhada de harpa. As duas estrofes são variantes uma da outra, mas a primeira possui uma linha extra, que repete o texto da abertura. Nessa repetição, Mahler preserva o ritmo e algumas das características melódicas de sua primeira frase vocal, mas a desloca para um nível diferente e conclui com um movimento para cima em vez de para baixo.

Contagem Lied Ruckert 1: Blicke mir nicht in die Lieder.

“Blicke mir nicht in die Lieder” (não olhe para as minhas canções) adverte o ouvinte para não ser muito curioso sobre o processo de criatividade artística, pois apenas a obra acabada importa. A analogia feita com o trabalho das abelhas na segunda estrofe fornece a Mahler a base para sua pintura de tons musicais. Uma breve introdução estabelece um movimento perpétuo com um zumbido sutil produzido por cordas silenciadas sem contrabaixo, sopros simples e uma trompa.

 

Blicke mir nicht in die Lieder

 

Blicke mir nicht in die Lieder!

Meine Augen schlag 'ich nieder,

Wie ertappt auf boeser Tat.

Selber darf ich nicht getrauen,

Ihrem Wachsen zuzuschauen.

Blicke mir nicht in die Lieder!

Deine Neugier ist Verrat!

 

Bienen, wenn sie Zellen bauen,

Lassen auch nicht zu sich schauen,

Schauen selbst auch nicht zu.

Wenn die reichen Honigwaben

Sie zu Tag gefoerdert haben,

Dann vor allen nasche du!

 

Se você encontrou algum erro, por favor, avise-nos selecionando esse texto e pressionando Ctrl + Enter.

Relatório de erros ortográficos

O seguinte texto será enviado aos nossos editores: